sábado, 6 de março de 2010

Vigília




















A noite vem chegando
com sua escuridão
as ruas vão morrendo
as casas adormecendo
cães passeiam pelo silêncio
estrelas assistem
caladas
o desfile
do silêncio
que fascina
que assombra


Ali, bem perto
ruídos de vida
ruídos de morte
se encontram
trafegam no silêncio
e na escuridão
bocas famintas
se calam
em trégua
até o amanhecer
romaria de zumbis
embebidos pela noite
viciados pela noite
andam sem parar.


Henrique Rodrigues Soares

Um comentário:

ANTÒNÌO MANUEL disse...

Caro:

Henrique:

Seu espaço è Maravilhoso!

Belo texto:

*****

Ali, bem perto
ruídos de vida
ruídos de morte
se encontram
trafegam no silêncio
e na escuridão
bocas famintas
se calam
em trégua
até o amanhecer
romaria de zumbis
embebidos pela noite
viciados pela noite
andam sem parar.

Paranbèns!

Serèi lhe grato pela partilha de seus belos textos:

Tenha um otimo Domingo cheiu de Luz e Pàz

Forte Abraço

Antònìo Manuel